Alcabrozes

Érêmes Muites, Apanhárêmes Pôque..., Olha!... Safárêmes!!!

terça-feira, novembro 04, 2008

Enigma



Marido enganado ou azeiteiro convicto?

Zé da Lela

7 Comments:

  • At terça-feira, novembro 04, 2008 4:51:00 da tarde, Anonymous pedro a. said…

    o homem recebe os relatórios dos bancos todos "arranjadinhos"...
    qurem o quê? que o gajo ponha escutas?

     
  • At quarta-feira, novembro 05, 2008 9:45:00 da manhã, Anonymous Zé da Lela said…

    Marido enganado, portanto. Mas parece que os "detectives privados" - auditores externos, entenda-se - já tinham atestado do carácter dúbio da senhora em causa...

     
  • At quarta-feira, novembro 05, 2008 3:03:00 da tarde, Anonymous pedro a. said…

    Mas as coisas só existem qd aparecem na comunicção social?
    O MP já tinha sido avisado. As investigações que metem off-shores ao barulho não se resolvem em 2 semanas...
    Irrita-me essa mania de bater sempre no mesmo gajo que não é polícia nem juíz.

     
  • At quarta-feira, novembro 05, 2008 5:03:00 da tarde, Anonymous Zé da Lela said…

    Vamos com calma. O que é estranho é o GBP Constâncio mostrar-se sempre surpreendido/desprevenido com situações acerca das quais o Banco de Portugal seria o órgão fiscalizador por excelência.
    Caramba, não estamos a falar da comissão fiscalizadora das obras da cooperativa de construção Unidos de Ranholas, estamos a falar do Banco de Portugal.

    "Mas as coisas só existem qd aparecem na comunicção social?"

    Pelos vistos para Vítor Constâncio sim.

     
  • At sábado, novembro 08, 2008 6:21:00 da tarde, Blogger mfc said…

    Um triste...

     
  • At quarta-feira, novembro 12, 2008 10:39:00 da manhã, Anonymous pedro a. said…

    Quando te entregam contabilidade paralela, onde tudo está bem e quando os delatores, vulgo os chibos, preferem falar aos jornalistas do que ao Banco de Portugal expliquem lá o que é que o homem fazia?
    Mesmo que os auditores independentes tenham encontrado indícios, os relatórios oficiais não os corroboravam...
    Levantar suspeitas, sem o devido e sólido fundamento que se poderiam revelar falsas, não iria denegrir o bom nome dos envolvidos?
    Isso é como a Casa Pia, toda a gente sabe que o gajo papou os putos, mas provar isso?

     
  • At quinta-feira, novembro 13, 2008 3:13:00 da tarde, Anonymous Zé da Lela said…

    "Mesmo que os auditores independentes tenham encontrado indícios, os relatórios oficiais não os corroboravam..."

    É precisamente porque os relatórios oficiais contam sempre o mesmo lado da história que se fazem auditorias externas independentes. Não era preciso denegrir ninguém, bastava intervir discretamente e obviamente ter presente aquilo que toda a gente sabe´, que os relatórios das empresas/bancos/instituições são sempre mares de rosas.

    Penso que o BDP poderia ter feito mais e a atitude do governador começa a chatear: é sempre de surpresa, de espanto, em relação a isto, em relação à crise internacional, em relação a praticamente tudo. Há quantos anos é que Vítor Constâncio é GBDP? Caramba, deve ser um dos funcionários públicos mais bem pagos do país, com mais regalias! O desempenho sabe a muito pouco...

    Um abraço

     

Enviar um comentário

<< Home